Blog

Mercado Imobiliário Mantém Reação Positiva E Cresce No Segundo Trimestre

06 SET

O lançamento de novas unidades e as vendas do mercado imobiliário brasileiro voltaram a crescer no segundo trimestre de 2017. Esse é o principal resultado da segunda rodada do estudo Indicadores Nacionais do Mercado Imobiliário, apresentado, na última quarta-feira (30), pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). No período, o volume de imóveis novos cresceu 59,8% e as vendas aumentaram 17,4%. “O mercado oferece muitas oportunidades e as pessoas voltaram a buscar o sonho da casa própria”, avalia José Carlos Martins, presidente da CBIC.

“O destaque no trimestre continua sendo a predominância dos lançamentos e venda dos imóveis de dois dormitórios, com 74% e 65% respectivamente, indicando uma presença muito forte do produto econômico no país”, avalia o economista Celso Luiz Petrucci, presidente da Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da CBIC e coordenador desse projeto. Ele destaca que as vendas no primeiro semestre superaram em 41,2% os lançamentos no período, com 17.135 unidades a mais vendidas. Esse movimento, entretanto, não é suficiente para recuperar o desempenho do mercado, quando comparado com o primeiro semestre de 2016: o primeiro semestre de 2017 ainda apresenta queda, tanto em vendas como em lançamentos em 5,1 e 21,6%, respectivamente.

Formulado pela CBIC em correalização com o SENAI Nacional, o estudo Indicadores Nacionais do Mercado Imobiliário é trimestral e mapeou a atividade do setor em 18 localidades, oferecendo um panorama nacional desse mercado. As amostras da pesquisa são colhidas e avaliadas com a mesma metodologia, o que confere consistência aos dados. A primeira rodada foi apresentada nos primeiros dias de maio, já sinalizando a reação do setor.

A segunda rodada registra queda de 3,5% na oferta final de imóveis para venda e um desempenho desigual entre as diversas regiões brasileiras. Para o presidente da CBIC, a queda nos preços, gerada pela crise econômica, torna 2017 um bom ano para a aquisição ou troca de imóveis. “Os estoques estão caindo e a tendência é que falte produto no futuro”, diz Martins.

Leia mais

Garanta a valorização do seu imóvel, confira essas dicas!

25 AGO

Com a grande valorização imobiliária que ocorreu no Brasil nos últimos anos, a precificação de casas, apartamentos, lotes e terrenos ficou muito mais complexa. Além dos fatores mais tradicionais, entrou em jogo essa nova dinâmica de mercado e as ofertas ficaram muito desiguais.

No entanto, com a estabilização do setor, os valores voltaram a um patamar mais racional e justificável. Observando alguns itens importantes com atenção, é possível estipular uma quantia realmente justa para todas as partes da negociação.

Quer descobrir o que garante a valorização de imóvel? Então confira essas 6 dicas para avaliar!

Localização aumenta a valorização de imóvel

A localização provavelmente é o item que mais conta na hora de precificar um imóvel. Estar próximo a áreas centrais ou bairros nobres certamente valoriza a propriedade, pois atrai muitos interessados e isso joga as cotações lá no alto. Regiões com bom potencial de crescimento ou que estão recebendo melhorias importantes, como estações de metrô e trem, ou construção de empreendimentos importantes, também são muito bem avaliadas.

Estrutura é a base de tudo

Uma boa estrutura é outro item que garante a valorização de imóvel. É importante reparar se a planta permite reformas e personalização da propriedade, o que aumentaria o valor, ou se é “engessada”, com muitas partes estruturais nas paredes que dividem o ambiente, além de itens elétricos e hidráulicos no rebaixamento. A quantidade de cômodos e a sua distribuição também conta bastante, bem como a metragem total da unidade.

Estado de conservação em alta

Mesmo apartamentos com boa localização e com uma excelente estrutura podem perder pontos valiosos na avaliação se estiverem em mau estado de conservação. Isso ocorre porque os compradores em potencial desanimam quando precisam perder tempo e dinheiro com obras e reparos. As partes elétricas e hidráulicas, a iluminação e as rachaduras em paredes e pisos, são alguns dos itens que mais chamam a atenção na precificação.

Acabamento valorizado

Um bom padrão de acabamento garante pontos importantes na valorização do imóvel, já que compradores de classes mais altas consideram esse item simplesmente primordial. Uma construção bem detalhada e executada, feita exclusivamente com materiais de qualidade garante uma manutenção mais fácil, além de ampliar a durabilidade. Isso para não falar da questão estética, que melhora muito.

Vagas de garagem são valorizadas

Como os transportes públicos no Brasil deixam muito a desejar, ao menos na grande maioria das cidades, imóveis que contam com vagas na garagem acabam sendo muito mais valorizados pelos compradores em potencial. Nas grandes capitais, o valor desses itens pode representar uma parcela crucial do preço da propriedade, tornando-as muito mais atraentes e valorizadas no mercado imobiliário.

Documentação é essencial

Uma documentação cristalina é um fator de atração para compradores e certamente também contribui para uma maior valorização do imóvel. As pessoas costumam desanimar bastante quando se deparam com uma propriedade com problemas de regulamentação na prefeitura, parcelas atrasadas de taxas e impostos, ou que se encontra em inventário. Por isso, a emissão da matrícula atualizada e da certidão negativa junto à Receita Federal, ao INSS e à Justiça são indispensáveis.

Esses são alguns itens essenciais que garantem a valorização do imóvel na hora de fazer uma negociação. O auxílio especializado de um bom corretor ou imobiliária também é muito importante. Para quem pretende comprar um imóvel novo, a dica é pesquisar bem a reputação e tudo mais que puder sobre a construtora com quem pretende negociar.

Leia mais

Querendo vender ou alugar?
Anuncie seu imóvel com a gente.
- Clique aqui -

Atendimento 24 Horas

(48) 8406.7178 | (48) 9904.7192